31 de jul de 2011

Costumo fugir quando tenho medo
Mas há certas vezes em que você não pode correr
Por que algo é mais rápido e não há escapatória
Fui pega,
Talvez por ser fraca,
Talvez por ser lenta,
Ou talvez por querer ser pega
Eu descobri que não podia mais fugir no exato momento em que te vi
E aquele sorriso ocupou minha mente
Aquela voz sussurrou em meu ouvido antes de dormir
E então os bons momentos passaram a ser pequenos quando estou ao teu lado
Mesmo que em silêncio
Não posso simplesmente segurar teu braço e dizer: fique
Porque você vai fugir e eu sei disso
E quando você decidir partir...
Espero que as lágrimas que eu derramar levem tudo que eu senti.

Nenhum comentário:

Postar um comentário